18/03/2021 às 10h10min - Atualizada em 18/03/2021 às 10h10min

Ponta Grossa completa um ano de Estado de Emergência nesta quinta-feira

À época, o então prefeito Marcelo Rangel (PSDB) iniciava a aplicação de medidas preventivas mais incisivas na tentativa de barrar o novo Coronavírus

Da redação
Foto: Thiago Moro
Nesta quinta-feira (18), Ponta Grossa completa um ano da publicação do decreto municipal 17.100, que estabelecia Situação de Emergência em Saúde Pública no município para o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.
 
À época, o então prefeito Marcelo Rangel (PSDB) iniciava a aplicação de medidas mais incisivas na tentativa de barrar a proliferação do vírus. "O decreto foi necessário para que possamos fazer contratações emergenciais e para a compra de respiradores, ventiladores pulmonares e equipamentos para UTI, além de suprimentos, como máscaras cirúrgicas, luvas e também álcool em gel. Como existe uma demanda muito grande no mundo e em outros municípios do país, nós não podemos ficar na espera. Nós não temos nenhum caso, porém, precisamos ter a responsabilidade de deixar a cidade preparada para qualquer eventualidade", explicou Rangel na ocasião. 
 
Um ano depois, já na administração da prefeita Elizabeth Schmidt (PSD), a cidade vive um colapso na saúde pública, sem leitos disponíveis e ultrapassando 25 mil casos e 500 mortes decorrentes da COVID-19. A cidade também passa por um ‘lockdown’ de dez dias com duração prevista até 29 de março. 
 
Estado de emergência
 
O estado de emergência é um termo usado em situações extraordinárias e têm de ser declarada pelo governo, face a uma ameaça direta que pode causar instabilidade. Geralmente, a regulamentação para a sua declaração está na Constituição de cada estado, sendo declarado em casos de desastres naturais, crises financeiras ou econômicas, situações de guerra ou epidemias, como é o caso do novo coronavírus.

Confira o decreto:


Notícias Relacionadas »