04/03/2022 às 11h06min - Atualizada em 04/03/2022 às 11h06min

Rapaz que deixou jovem paraplégica e matou seu pai é condenado a 34 anos de prisão

Willian Felício queria se relacionar com a adolescente; como ela não aceitou, ele atirou contra o pai dela e deu coronhadas nela, que ficou paraplégica pelas agressões

Foto: Reprodução
Willian Felicio, 19 anos, foi condeando a 34 anos e 1 mês e prisão em regime fechado. Ele sentou-se no banco dos réus, nesta quinta-feira (03), para responder pelo assassinato de Alex Nunes de Carvalho, de 40 anos, e por tentativa de homicídio contra Sara, de apenas 17 anos, filha de Alex.

A adolescente ficou paraplégica por causa da agressão e tiros que levou. O crime ocorreu em Cascavel, no oeste do Paraná, em setembro de 2021, quando o suspeito atirou cinco vezes contra o pai e deixou a adolescente de 17 anos gravemente ferida. 

Ele foi julgado por homicídio qualificado contra Alex e tentativa de homicídio triplamente qualificado contra Sara, sendo as qualificadoras feminicídio, crime por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa das vítimas.

Anderson Azevedo, advogado que atuou como assistente de acusação, a condenação era certa, visto que além das provas em vídeo no processo, Willian confessou o crime.

As investigações apontaram que o acusado cometeu o crime porque a menina não aceitou ter um relacionamento com ele. A adolescente afirmou que eles não se conheciam, mas que o jovem vinha perseguindo ela há alguns dias e insistia para que ela ficasse com ele.

Informações são do 'RIC Mais'

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!