31/01/2021 às 17h13min - Atualizada em 31/01/2021 às 17h13min

Ponta Grossa é a cidade paranaense que mais gerou empregos em 2020

Segundo o governador Ratinho Junior, os números refletem a estratégia do estado de investir na produção local e destravar obras estruturantes

Foto: Agência Estadual de Notícias

Ponta Grossa foi o município paranaense que teve o melhor resultado na geração de empregos em 2020. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram 5.626 vagas somente no município. Depois de Ponta Grossa, a capital Curitiba teve o melhor desempenho, com 2.928 postos. Em seguida, vem Cascavel, com 2.558; Toledo, com 2.361; e Ortigueira, com 2.183.

No Paraná, o número total de vagas formais foi de 52.670. O levantamento foi divulgado no dia 28 de janeiro, dando ao estado o segundo melhor lugar em todo o país, ficando atrás somente de Santa Catarina.

Na visão do governador Ratinho Junior, os números refletem a estratégia do estado de investir na produção local e destravar obras estruturantes. Além dos empregos, o Paraná fechou 2020 com 159.398 novas empresas, um crescimento de 26,82% com relação ao ano anterior.

Novos saltos
Para o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, a chegada de novos investimentos privados ao Paraná deve ampliar o cenário ainda mais. "Estamos muito animados com essa sequência positiva desde 2019, mesmo diante dessas inúmeras dificuldades em um cenário de pandemia e incertezas globais. Mas projetamos novos saltos a partir deste ano, com apoio aos paranaenses que estão batalhando por uma vaga com carteira assinada", afirma.

Saldo negativo

Os dados do Caged consideram apenas os empregos formais, ou seja, os trabalhadores registrados ou demitidos em regime CLT. Mesmo com o bom resultado, o estado ainda tem um saldo negativo de 8.077. De acordo com o Ministério da Economia, esse levantamento corresponde à diferença entre contratações e desligamentos.

O estudo traz a relação de empregos dividida por setor. Na indústria, foram 24.799 postos; na construção civil, 16.657; no comércio, 7.169; na agropecuária, 2.180; e, no setor de serviços, 1.865. Apesar de fechar com saldo negativo, segmentos como alimentação e alojamento tiveram 17,3 mil postos de trabalho no ano passado.

Dos 399 municípios do Paraná, 290 contrataram mais do que demitiram, mas 99 cidades tiveram saldo negativo e dez tiveram saldo zero. Foz do Iguaçu teve o pior resultado, com 4.463 fechamentos. São José dos Pinhais ficou em segundo lugar, com 2.068 postos de trabalho formal fechados. Pinhais teve saldo negativo de 1.002; Londrina de 991; e Tapejara de 294

 


Notícias Relacionadas »