05/05/2022 às 15h44min - Atualizada em 05/05/2022 às 15h44min

Polícia Federal prende suspeita de aliciar brasileiros detidos por tráfico de drogas na Tailândia

Segundo a polícia, agentes cumpriram dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão, em Curitiba

Foto: Divulgação/Polícia Federal
A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quinta-feira (5), uma mulher suspeita de aliciar os três brasileiros que foram presos por tráfico internacional de drogas, no Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, em Bangkok, na Tailândia.

Os brasileiros foram presos em fevereiro, após serem flagrados com 15,5 quilos de cocaína, segundo autoridades do país. Os suspeitos são uma jovem, de 21 anos, um homem, de 26 anos, e um outro jovem, de 23.

Na operação desta quinta-feira, os policiais cumpriram dois mandados de busca e apreensão e o mandado de prisão contra a suspeita de aliciamento, identificada como Camila Raposo Broca, em Curitiba.

O nome do terceiro brasileiro preso no caso, que até então estava sob sigilo, foi informado pela polícia nesta quinta.

Além de Mary Hellen Coelho Silva, de 21 anos, moradora de Pouso Alegre (MG) e Jordi Vilsinski Beffa, de 23 anos, morador de Apucarana (PR), o outro detido foi Ricardo de Almeida da Rosa, de 26 anos. A cidade onde ele mora não foi informada.

A Polícia Federal informou que pretende pedir a extradição dos três brasileiros que estão detidos na Tailândia, para que eles possam responder pelos crimes no Brasil.

Ainda conforme a PF, a investigação apontou que os homens que estão entre os presos brasileiros, já haviam feito viagens internacionais anteriormente, com indícios de que também transportavam drogas.

Os investigados, de acordo com a polícia, devem responder por tráfico internacional de drogas e associação criminosa para o tráfico. As penas somadas podem chegar a 25 anos de prisão.

A defesa de Jordi informou que, na madrugada desta quinta-feira, o jovem conseguiu falar com a mãe pela primeira vez após a prisão. Jordi relatou, segundo a defesa, que está sendo bem tratado e que há possibilidade de ser ouvido por um juiz tailandês na próxima semana.

O advogado de Mary Hellen Coelho Silva, Telêmaco Marrace, afirmou que a prisão da suspeita de aliciar os brasileiros "abre caminho para extradição".

Informações são do 'g1'

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!