24/03/2021 às 08h08min - Atualizada em 24/03/2021 às 08h08min

​Joce Canto diz que assinou PL do tratamento precoce por engano

Parlamentar não é contra a utilização do tratamento por parte das pessoas, mas defende que recursos sejam usados para a compra de vacinas

Da redação
Foto: Reprodução / Redes sociais
A vereadora Joce Canto (PSC) informou, na noite desta terça-feira (23), que assinou por engano o Projeto de Lei (PL) 35/2021, apresentado pela bancada cristã da Câmara Municipal, que propõe a disponibilização gratuita de medicamentos para o chamado “tratamento precoce” para COVID-19.

Em nota oficial divulgada nas redes sociais, Joce disse que assinou, por solicitação de um colega parlamentar, um pedido de regime de urgência para votação de PL que deveria tratar de aquisição de vacinas pelo município de Ponta Grossa. “Posteriormente, percebeu que havia assinado o PL 35/2021, que na realidade trata de disponibilização gratuita de kits de medicamentos para o tratamento precoce da COVID-19”, explica a nota.
 
De acordo com o comunicado, a parlamentar vai protocolar requerimento para que o seu nome seja retirado do PL. “A vereadora esclarece ainda que, durante todo o dia, buscou cópia do referido PL, sem sucesso, e que na próxima sessão vai protocolar, no Departamento Legislativo da CMPG [Câmara Municipal de Ponta Grossa], requerimento para que seja retirado o seu nome como signatária do referido PL”, afirma a nota.

Tratamento precoce 

A nota esclarece ainda que a parlamentar não é contra a utilização por parte das pessoas do chamado “tratamento precoce”, mas entende que os “escassos recursos” do município, nesse momento, devem ser direcionados exclusivamente para a aquisição de vacinas. “Até o presente momento, comprovadamente, [a vacina] é a única medida eficaz na prevenção contra a COVID-19”, conclui o comunicado. 

PL

Se aprovado, o PL 35/2021 prevê que a disponibilização gratuita de kits para o chamado “tratamento precoce” para COVID-19 seja realizada com os R$ 6 milhões que o município deixou reservado para a compra de vacinas contra a COVID-19. O projeto foi assinado por dez vereadores: Leandro Bianco (Republicanos), Felipe Passos (PSDB), Léo Farmacêutico (PV), Missionária Adriana (SD), Daniel Milla (PSD), Divo (PSD), Julio Kuller (MDB), Jairton da Farmácia (DEM), Paulo Balansin (PSD) e Joce Canto (PSC), que deve retirar o nome como signatária. 

Notícias Relacionadas »