24/03/2021 às 13h40min - Atualizada em 24/03/2021 às 13h40min

Ação da Cáritas Diocesana distribui cerca de 50 cestas básicas em PG; saiba como participar

Campanha tem recursos para apenas mais uma semana; doações podem ser feitas via Pix

Da assessoria
Foto: Divulgação
Sobre o mundo pós-pandemia do Coronavírus, o Papa Francisco afirmou em mensagem no 65.º Congresso de Educação Religiosa nos Estados Unidos, em fevereiro: "devemos agir com o estilo do samaritano, o que implica deixar-me atingir pelo que vejo, sabendo que o sofrimento me mudará, e devo me comprometer com o sofrimento do outro. Os testemunhos de amor generoso e gratuito, que testemunhamos ao longo destes meses, deixaram uma marca indelével nas consciências e também no tecido social, ensinando que a proximidade, o cuidado, o acompanhamento e o sacrifício são necessários para alimentar a fraternidade. Das crises nunca saímos iguais".

A reflexão do Papa, que diz ser nas crises que cada pessoa revela o seu coração -- a sua solidez, a sua misericórdia, a sua grandeza e a sua pequenez --, é uma oportunidade importante para percebermos que os momentos de crise apresentam a cada cristão "a necessidade de escolher, de optar e nos comprometer com um caminho", ressalta. E, neste momento de penúria enfrentado por tantas famílias, a ação solidária 'Quem Tem Fome, Tem Pressa', desenvolvida pela Cáritas Diocesana, tem procurado fazer a diferença. As primeiras 50 cestas básicas foram entregues essa semana.

Até esta quarta-feira (24), 173 cadastros constavam da lista da Cáritas. São migrantes, famílias em situação de vulnerabilidade social que procuram ajuda via pastorais e paróquias. "Através dos contatos que nós já temos de famílias atendidas pela Cáritas também estamos recebendo da Pastoral da Criança, que acompanha muitas famílias, o contato das que estão passando por necessidade, e, também, as paróquias que têm alguma família que não tem conseguido atender", explica o presidente da Cáritas Diocesana, Gilson Camilo da Silva.

De acordo com Gilson Silva, o repasse é feito por ordem de chegada, a partir do recebimento das doações. "Montamos as primeiras 50 cestas. Semana que vem vão ser montadas outras 50, conforme tivermos condições financeiras. A ideia é entregar semanalmente as cestas básicas. Vamos comprando e entregando", acrescenta o presidente da Cáritas. Para o representante do Mandato Coletivo do PSOL, Guilherme Mazer, é muito importante que todos façam parte dessa ação. "São famílias que estão em situação de dificuldade econômica e precisam de uma força neste momento", enfatiza.

Segundo Mazer, o projeto envolve também outros grupos e coletivos. "Estamos usando os recursos doados em conta para adquirir os produtos de agricultores familiares da região, que também estão doando alguns produtos, e, o que não tem na agricultura familiar estamos buscando nos mercados. Foram arrecadados mais de R$ 15 mil até agora. Temos recurso para mais uma semana de campanha", informa, citando que entende o papel do poder público na assistência social para garantir comida para essas pessoas, "mas como diz o mote da campanha, 'Quem Tem Fome, Tem Pressa' e quem é solidário tem de fazer a sua parte".

Nas cestas são entregues cinco quilos de arroz e de trigo, três quilos de feijão e de açúcar, 900 gramas de macarrão, 500 gramas de café, uma lata de óleo de soja, uma dúzia e meia de ovos, três latas de massa de tomate, duas latas de sardinhas grandes, seis litros de leite, dois cremes dentais, quatro sabonetes, quatro rolos de papel higiênico, um detergente de louça, uma caixa de sabão em pó e um litro de água sanitária. As doações podem ser feitas no banco Sicredi, agência 0730, conta corrente 26737-9, Pix 09.013.770/0001-43 (CNPJ), Cáritas Diocesana de Ponta Grossa. Doe qualquer valor. Toda ajuda é importante.

Notícias Relacionadas »