01/06/2022 às 11h20min - Atualizada em 01/06/2022 às 11h20min

Bispo celebra Rito de Admissão de quatro seminaristas em PG

Celebração do rito de admissão aconteceu domingo

Da assessoria
Foto: Divulgação
Santa Missa de admissão de candidatos às Ordens Sacras foi celebrada por Dom Sergio Arthur Braschi, no último domingo (29), na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Vila Liane, em Ponta Grossa. Inicialmente prevista para contar com cinco seminaristas, a celebração acabou reunindo familiares e amigos de apenas quatro: André Emanuel França, Jefferson Davi Sviercoski Sanchez, Gabriel Augusto Pereira Freytag e Iuri Nack Buss. Antônio Carlos dos Santos Júnior testou positivo para a Covid, no sábado, e estava em isolamento. Padres e seminaristas, além de paroquianos de outras comunidades acompanharam a celebração.

Dom Sergio lembrou que o pedido para a admissão às Ordens Sacras é redigido de próprio punho pelo seminarista, onde atesta que deseja entrar para a Ordem Sagrada. "Eu, como bispo, aprovo e, ao lado de representantes de toda a comunidade, acolho e me comprometo a rezar por eles. Ainda que faltem dois anos e meio mais ou menos para os ministérios do Leitorato e Diaconato, eles, desde já, manifestam essa firme decisão; se sentem preparados para perceberem a vontade de Deus, a serem fiéis ao chamado do Senhor. Nós temos que os acompanhar nessa missão através da oração e da caridade", orientou o bispo. "A partir desse dia, devem cultivar mais intensamente a vossa vocação", acrescentou.  

Um a um os seminaristas são chamados. Professam o Creio e o bispo os questiona sobre a intenção de terminar a preparação para o sacerdócio. "O Senhor acolhe com alegria o vosso propósito. O Deus que os inspirou lhes dê a alegria de obter o vosso propósito", repetiu Dom Sergio, rezando e acolhendo o pedido de cada um. "O momento do Rito de Admissão à Ordem Sacra é importante na caminhada vocacional da Diocese. Significa um compromisso deles, que já estão fazendo o ano pastoral, de continuar nesse caminho de configuração a Cristo, que é essa etapa de estudo da Teologia, sendo chamado a se tornar mais parecido com Cristo. Estou muito feliz porque, devagar, vamos tendo esperanças de novas ordenações sacerdotais", afirmou o bispo.

André Emanuel França afirmava que a celebração representou, perante Deus, um passo mais consistente, uma fase mais importante em vista à Ordem.  "Ainda que não esteja nada certo, mas é um passo mais maduro, mais consciente para essa missão que a gente é chamado a assumir. Conto com a oração de todos, do Povo de Deus. Espero que, com a graça de Deus, chegue lá", ressaltou. Para Jefferson Sanchez o processo até o Rito de Admissão é um caminho que se faz e se vai descobrindo o novo de Deus a cada dia. "A gente se abre a esse novo e deixa que Deus aja em nós. Desde 2016 quando entramos no seminário em Carambeí, fizemos essa comunidade entre nós – eu, André e Iuri, depois o Antônio e o Gabriel – para uma caminhada juntos, para que chegasse hoje cumpríssemos, déssemos essa resposta pública. O que estava em nossos corações agora se abre também a todo o povo, para demonstrar o nosso sim".

De acordo com Iuri Nack Buss esse foi um passo pontual, mas que representa o resultado de toda uma vida, toda uma caminhada procurando responder o chamado de Deus. "Estou feliz por fazer essa caminhada, procurando responder cada vez mais aquilo que Deus me pede. Lembrei das pessoas da minha comunidade de origem, de todos os que fizeram parte da minha vida, dos pontos em que me percebi chamado, dos dias, dos momentos em que percebia os primeiros sinais do chamado, da vocação. A celebração ajudou a relembrar um pouco da minha história, da história de Deus comigo", comentou.

Gabriel Augusto Pereira Freytag dizia viver a concretização da misericórdia de Deus. "Quando entrei pela primeira vez no seminário o fato de a minha família ser extremamente católica teve muito peso. Gostaram, incentivaram muito. Na segunda vez que entrei, fui por livre e espontânea vontade, não tive essa pressão. Por outro lado, sempre fui engajado na comunidade. Pai diácono, mãe participa do Movimento das Capelinhas, irmãs catequistas, eu era coroinha. E somos vizinhos, de muro, da igreja. Mas, hoje o que pesa é a minha própria resposta", argumentava o seminarista, que entrou no seminário em 2005, fez um ano de Propedêutico, chegou a se mudar para o seminário de Filosofia, mas saiu no início de 2006. Voltou em 2017.

Uma nova celebração, individual, marcará a admissão às Ordens Sacras de Antônio Carlos dos Santos Júnior. A data será agendada assim que termine o período de isolamento do seminarista. Ele começou a sentir os sintomas da Covid, na quarta-feira, quando teve febre e perdeu o paladar. No sábado, veio a confirmação da contaminação. Ele está bem, em casa e apresenta o quadro leve da doença.

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!