20/06/2022 às 10h51min - Atualizada em 20/06/2022 às 10h51min

José Mauro Coelho pede demissão e deixa a presidência da Petrobras

Coelho deixa a estatal em meio à crise entre a companhia e o governo sobre os reajustes no preço dos combustíveis

Foto: Agência Petrobras
O presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, anunciou a renúncia ao cargo na manhã de hoje. A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da companhia. A informação foi confirmada pela estatal por meio de um comunicado ao mercado.

A saída de Coelho ocorre após uma escalada de críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PL). Na última sexta-feira (17), a Petrobras divulgou novos aumentos no preço da gasolina e do diesel para as distribuidoras.

Segundo a Petrobras, Coelho também deixa o cargo de membro do Conselho de Administração da estatal. Após o anúncio dos novos valores, Bolsonaro defendeu a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a Petrobras, seus diretores e conselheiros. "Nossa ideia é propor uma CPI para investigar a Petrobras, seus diretores e os membros do Conselho. Queremos saber se tem algo errado nessa conduta deles, porque não é possível se conceder um reajuste com o combustível lá em cima e com os lucros exorbitantes", disse, em entrevista à Rádio 96 FM de Natal, na última sexta (17).

Segundo o chefe do Executivo, seus aliados no Congresso devem pedir a abertura do inquérito ainda nesta segunda-feira (20). A proposta ganhou apoio também entre políticos da oposição ao governo. "Conversei ontem com o líder da Câmara [deputado Ricardo Barros] para a gente abrir uma CPI segunda-feira. Vamos para dentro da Petrobras", disse. "É inadmissível, com uma crise mundial, a Petrobras se gabar dos lucros que tem", acrescentou.

Gestão de dois meses

Coelho assumiu oficialmente a presidência da Petrobras em 14 de abril. Ex-secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, foi indicado ao cargo após desistência de Adriano Pires.

Em pouco mais de dois meses, sua gestão foi marcada por pressões e polêmicas sobre o reajuste dos preços dos combustíveis. Ele é defensor da política de paridade da estatal, que vincula os preços dos combustíveis às cotações do dólar e do petróleo no mercado internacional. "Nós temos que ter os preços do mercado doméstico relacionados à paridade de preços de importação (PPI), porque se assim não fosse, não teria nenhum agente econômico com aptidão ou vontade de trazer derivados para o mercado doméstico e poderia ter desabastecimento no país", afirmou.

Petrobras sobre mudança na Administração

Petróleo Brasileiro S.A - Petrobras, informa que o senhor José Mauro Coelho pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã de hoje. A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras a partir de agora. A Petrobras informa também que o senhor José Mauro Coelho renunciou ao cargo de membro do Conselho de Administração da Petrobras na manhã de hoje. Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.

Informações são do 'UOL'

 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!