26/03/2021 às 15h25min - Atualizada em 26/03/2021 às 15h25min

Vice-reitor da UEPG participa de evento on-line na Universidade Positivo

Everson Krum palestrou sobre o enfrentamento à pandemia em evento transmitido pelo YouTube

Da assessoria
Foto: Divulgação
O vice-reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Professor Everson Krum, participou na noite desta quinta-feira (25) de um evento do Centro Acadêmico do Curso de Direito da Universidade Positivo (UP), com participação do Centro Acadêmico de Direito da UEPG e do Centro Acadêmico de Medicina da Universidade Positivo. Em um evento online, Everson expôs aos alunos, professores e profissionais aspectos sobre o enfrentamento da pandemia e também planos para ações de combate à Covid-19 no Paraná.

Durante o evento, Everson fez uma análise desde a confirmação do vírus e o início da epidemia na Europa, além do planejamento e programação do Hospital Universitário (HU-UEPG) no período em que Everson participou da gestão. "Expus alguns aspectos sobre a segurança de servidores, funcionários e colaboradores com treinamentos sobre uso e  proteção individual, paramentação e desparamentação" disse.

Krum ressaltou ainda a criação do Comitê que até hoje é responsável por analisar os pedidos de internamento baseado em critérios clínicos, exames laboratoriais e de imagem. Durante o evento, o vice-reitor da UEPG comentou a crise de equipamentos e insumos, máscaras e aventais descartáveis, além de ressaltar a mobilização da sociedade com doações. "Esse é um cenário preocupante porque agora temos outras dificuldades de abastecimento como medicamentos e oxigênio, e isso precisa ser informado à sociedade", ressaltou o professor. 

Cenário do Paraná

Ainda durante a palestra para os estudantes da Universidade Positivo, Everson falou sobre os percentuais de internamento que norteiam as projeções e planejamento futuro no enfrentamento da pandemia. "A cada 100 pacientes contaminados com a covid-19 e que precisam de atendimento médico, 80 deles precisam de internamento, 15 deles vão parar em leitos de enfermaria e outros 3 precisam de UTI", ressalta Everson. Com o Paraná registrando 5 mil casos por dia, Everson estima que 150 pessoas demandem uma vaga de UTI diariamente no Estado. Sem falar de outras doenças e traumas que também precisam de atendimento em unidades intensivas.

Saúde dos servidores do setor

Everson Krum destacou ainda a preocupação com os servidores da saúde que atuam no combate constante à covid-19. "Apenas no HU-UEPG temos 1200 pessoas que trabalham no local, tivemos cerca de 10 pessoas internadas em UTI [Unidade de Terapia Intensiva]", explicou o professor.

Notícias Relacionadas »