29/03/2021 às 14h04min - Atualizada em 29/03/2021 às 14h04min

PG vai aderir à campanha 'Vacinação de Domingo a Domingo', do Governo do Estado

Paraná já ultrapassou a marca de 1 milhão de doses aplicadas

Da assessoria
Foto: Agência Saúde
Os municípios paranaenses estão comprometidos em acelerar a vacinação contra a Covid-19, que agora passa a ser aplicada interruptamente, de domingo a domingo. E com Ponta Grossa não será diferente. De acordo com informações repassadas pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) nesta segunda-feira (29), o município vai aderir à campanha 'Vacinação de Domingo a Domingo', lançada pelo Governo do Estado na última sexta-feira (26). 

A ideia, apresentada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, é incentivar ainda mais a imunização, valorizar a sua importância na luta contra a pandemia e acelerar a aplicação em cidades que têm mais dificuldades de operacionalizar o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. A iniciativa acompanha pleito formulado pelas entidades médicas. 

“Estamos batalhando diariamente junto ao Ministério da Saúde e laboratórios privados para aumentar a disponibilidade de vacinas, mas, ao mesmo tempo, temos que ser certeiros com as doses que já recebemos e que vamos receber em frequência cada vez maior. Precisamos imunizar rapidamente os grupos prioritários. A vacina é a única alternativa que temos para vencer o coronavírus”, disse o governador Ratinho Junior.

Ele destacou que o Estado tem conseguido disponibilizar as doses aos municípios em tempo recorde com o auxílio de aeronaves e caminhões refrigerados. Essa mesma dinâmica se repetiu dez vezes nas dez remessas recebidas pelo Paraná desde meados de janeiro. Com as 227,4 mil doses desta sexta-feira (26), o Estado se aproxima de 2 milhões de doses já recebidas, montante apto a imunizar cerca de 1 milhão de cidadãos.

"Com a imunização chegando a mais pessoas, vamos diminuir a tensão sobre o sistema de saúde. Queremos dar velocidade. É o primeiro Estado do País a fazer essa campanha de domingo a domingo. Vamos dar todo o apoio necessário aos municípios", completou o governador.

Ele reforçou, ainda, que há estimativa de recebimento de 300 mil doses semanais no Estado a partir do próximo mês e que os próximos que devem ser vacinados, além dos idosos, são os trabalhadores da educação e as forças policiais.

“Queremos que as vacinas cheguem nos braços dos paranaenses para aumentar a imunização no Estado todo. Com as novas remessas, estamos descendo para base da pirâmide populacional e precisamos usar toda a nossa capacidade de vacinação para acelerar esse processo. Agora teremos um fluxo melhor de vacinas”, enfatizou o secretário Beto Preto.

A Secretaria de Estado da Saúde se reúne de forma constante com os secretários municipais para acompanhar de perto as ações de vacinação, sugerir mudanças e ouvir as demandas. Nos últimos meses foram três reuniões virtuais para solicitar urgência nas aplicações das doses recebidas. O Paraná tem quase 2 mil pontos de vacinação.


Levantamento

Levantamento prévio da Secretaria de Estado da Saúde mostra que 124 cidades, das 22 Regionais, já começaram a imunizar os grupos prioritários neste domingo (28), fora aquelas que utilizaram até sábado (27) todas as doses que receberam. Neste primeiro dia de campanha, o governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou os mutirões em Apucarana, no Vale do Ivaí, e em Maringá, no Noroeste do Estado.

O Paraná já ultrapassou a marca de 1 milhão de doses aplicadas, com 792.734 paranaenses imunizados, dos quais 209.949 com a segunda dose. Até as 11 horas deste domingo, o Vacinômetro disponível no site da Secretaria da Saúde, que faz a contagem de acordo com as atualizações dos municípios, já contabilizava um total de 1.002.683 vacinas aplicadas, 72% das 1.386.277 distribuídas pelo Governo do Estado. Até agora, o Paraná recebeu 1.727.850 doses do Ministério da Saúde.

Notícias Relacionadas »