30/03/2021 às 16h19min - Atualizada em 30/03/2021 às 16h19min

UEPG recebe verbas da Justiça Federal para pesquisas

“A Justiça tem trabalhado para contribuir com o restabelecimento mais rápido das boas condições de vida e saúde”, diz o juiz federal Antônio César Bochenek

Da assessoria
O Ministério Público Federal, por meio da 2ª Vara Federal de Ponta Grossa, destinou R$ 88 mil para execução de pesquisas de instituições ligadas à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A decisão saiu na última sexta-feira (26), onde dez projetos foram selecionados, dentre eles, seis vinculados à UEPG. A destinação possibilitará aquisição de equipamentos e materiais para realização de pesquisas na área da saúde. Todos os projetos contemplados possuem interface com a Covid-19.

Os recursos destinados advêm de processo judicial de um imóvel pertencente ao Estado do Paraná. Foram 39 projetos apresentados, onde a comissão avaliadora adotou os critérios previstos no edital, com prioridade aos que prestam serviços de saúde na região dos Campos Gerais. Todos os projetos têm no máximo 12 meses para realização do trabalho.

De acordo com Giovani Favero, Pró-reitor da Divisão de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp), a UEPG apresentou 8 propostas na reunião com a 2ª Vara Federal. Os projetos foram selecionados levando em conta a relevância do tema, multidisciplinaridade, participação em mais de um grupo de pesquisa e efetividade no período proposto de um ano. “Essa iniciativa direciona recursos para a aplicação objetiva, em uma ação de extrema importância social, com um envolvimento de pesquisa e, na sua aplicação, extensão. A característica do edital e o seu processo de avaliação mostram que pesquisas básicas com aplicação também foram contempladas”.

O juiz federal da 4ª região, Antônio César Bochenek, aponta o momento difícil acarretado pela pandemia de Covid-19 e os esforços de todos os profissionais e gestores da área de saúde. “A Justiça Federal tem trabalhado incessantemente, nas suas atribuições, para contribuir com a sociedade para o restabelecimento mais rápido das boas condições de vida e saúde”. Dentre as ações, ele destaca a destinação e o repasse de valores para instituições públicas que atendem as pessoas da região dos Campos Gerais. “Este é um momento de esforço e união de todos para combater a pandemia”, completa.

São os projetos contemplados pela decisão:

– Projeto Variantes: um inquérito molecular das variantes Sars-CoV-2;

– Projeto da Associação Amigos do Hospital da Criança;

– Covid-19: Sistema de proteção contra contaminações via aerossóis e gotículas;

– Desenvolvimento e/ou aperfeiçoamento de equipamento médico-hospitalar não invasivo e de baixo custo para terapia respiratória: ampliação da capacidade de atendimento via automação;

– Avaliação de Probióticos na Resposta Imunológica ao SARS-CoV-2 e outras Síndromes Respiratórias Agudas; e Avaliação de Probióticos no Controle da Resistência a antimicrobianos em micobactéria;

– Desenvolvimento de Filamentos Antimicrobianos/Microbiocidas para produção de componentes de combate à COVID-19 em Unidades de Saúde e Escolas do Ensino Fundamental.

Abrace o HU

Além dos projetos contemplados, a UEPG conta com o Abrace o HU, que também une esforços para execução de programas em prol da saúde.  Inaugurada em 2018, a iniciativa busca prestar serviços de maneira humanizada e integrada ao SUS. Dentre os projetos em execução, a Casa da Acolhida do HU está em processo de construção e irá fornecer qualidade de vida a familiares, pacientes, servidores e estudantes do HU-UEPG. Pessoas físicas e jurídicas podem colaborar para que o projeto continue seu trabalho. Para doações, basta acessar o link

Notícias Relacionadas »