04/02/2021 às 09h28min - Atualizada em 04/02/2021 às 09h28min

Paraná garante R$ 17,5 milhões em investimentos para rodovias e ferrovias

Ponta Grossa deve receber restauração, duplicação e ampliação de capacidade da rodovia PR-151, que liga a Palmeira

Da redação
Foto: Agência Estadual de Notícias

O governo do estado do Paraná, em parceria com o Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR), garantiu R$ 17,5 milhões em investimentos para obras em rodovias estaduais e na malha ferroviária. Ao todo, foram dez projetos, sendo quatro no primeiro semestre e seis no segundo, todos com financiamento do BID.

Os seis novos contratos são para pavimentação da PR-239, no trecho Mato Rico/Roncador; duplicação e restauração da PR-506, em Campina Grande do Sul; duplicação, restauração e implantação de vias marginais da PR-412, no trecho Matinhos/Pontal do Paraná; pavimentação e construção de variante nas PRs-574 e 575, no trecho entre Nova Aurora/Cafelândia/Tupãssi; restauração e ampliação de capacidade da PRC-466 (lote 1), no trecho de Pitanga a Turvo; e tratamento de pontos críticos de escorregamento dos terrenos inclinados na malha ferroviária da Ferroeste.

Segundo o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, o investimento é o maior aporte de recursos da história do Paraná. “Por muitos anos, a contratação de novos projetos para as rodovias não acompanhava as necessidades da nossa infraestrutura. Estamos mudando esse cenário. Só em 2020, foram dez novos projetos contratados, e a nossa intenção é seguir viabilizando ainda mais nos próximos anos”, declarou à Agência Estadual de Notícias. 

Os novos contratos vão possibilitar a melhora gradual da malha rodoviária estadual, em regiões estratégicas. Eles serão incluídos no Banco de Projetos do Estado, com outras obras de infraestrutura que contam com o financiamento do BID.

Um dos projetos prevê a duplicação dos 2,4 quilômetros iniciais do trecho da PR-506 com a BR-116 e a cidade de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, além da restauração dos 5,7 quilômetros que seguem para o perímetro urbano. O contrato foi assinado no mês de agosto e a conclusão está prevista para junho de 2022.

A restauração e ampliação da PRC-466, no trecho entre Pitanga e o início do perímetro urbano de Turvo, é o maior investimento até agora. São R$ 2,6 milhões para os 45,5 quilômetros de extensão. O objetivo é reparar a pista existente e adicionar acostamentos e faixas de acesso.

Já para a malha da Ferroeste, o investimento de R$ 876 mil vai cobrir a estabilização de dez taludes em 126 quilômetros do trecho entre Guarapuava e Cascavel. Estudos topográficos serão apresentados para impedir que os aterros desmoronem por meio da instalação de taludes.

Ponta Grossa foi contemplada pelo financiamento e o contrato já está em andamento. A restauração, duplicação e ampliação de capacidade da rodovia PR-151, que liga a Palmeira, totalizam R$ 3,5 milhões e são previstas ainda para o primeiro semestre desse ano.

 

 

 


Notícias Relacionadas »