02/12/2022 às 10h45min - Atualizada em 02/12/2022 às 10h45min

MPF apura eventual responsabilidade da PRF na tragédia da BR-376

MPF aguarda informações da PRF e da concessionária responsável pelo trecho; duas mortes já foram confirmados no deslizamento de terra

Da redação
Divulgação
O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta sexta-feira (2) que instaurou um procedimento para apurar eventual responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no deslizamento de terra registrado na noite da última segunda-feira (28), na BR-369, em Guaratuba, no litoral do Paraná. As equipes de resgate já retiraram 11 veículos do lamaçal, sendo seis caminhões, e duas mortes foram confirmadas.

De acordo com o MPF, o procedimento foi aberto nesta quinta-feira (1º) e o órgão aguarda, com urgência, informações tanto da PRF, como da Arteris, que administra o trecho da BR-376 entre o Paraná e Santa Catarina.

“O MPF está acompanhando e aguardando o envio de informações solicitadas, com urgência, à concessionária e à PRF, sem prejuízo de eventual instauração de procedimentos em outros temas, como consumidor/ambiental”, informou o MPF em nota.


Posicionamento PRF e Arteris

Em nota, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que está ciente do procedimento e atenderá aos pedidos do MPF.

“A PRF fornecerá ao MPF todas as informações que foram solicitadas no procedimento instaurado”, diz a nota.
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!